Luminoso breu ( Claro escuro)

    
Acorda cedo, e mesmo que a espessura das cortinas seja capaz de escurecer o quarto, instintivamente entende que amanheceu e retirando a cabeça debaixo dos travesseiros procura por um fio de luz escapando de alguma fenda.

Descobre-se e estica seu corpo, desejoso que Apolo o corteje com a poesia do calor dos seus raios de Sol.

Emite um gemido e a onisciência masculina entoa um pesar trovoso por tamanha preguiça solitária.

Um arrepio lhe sobe a nuca e então, descobre-se.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s